segunda-feira, 14 de abril de 2014

terça-feira, 8 de abril de 2014
























OFERECEMOS TREINAMENTOS PARA EMPRESAS QUE DESEJAM TREINAR, QUALIFICAR E RECICLAR OS CONHECIMENTOS DE SEUS MOTORISTAS.
PALESTRAS DE SEGURANÇA NO TRÂNSITO
PALESTRAS EM "SIPAT" ACIDENTES DE PERCURSO, VAMOS EVITA-LOS!!

segunda-feira, 7 de abril de 2014

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Participantes de rachas poderão ser punidos com prisão

Novas multas deverão ser aplicadas para os motoristas que praticarem racha em vias públicas do país.
Projeto de lei (PL 2592/07) que aguarda para ser votado no Plenário da Câmara prevê pena de detenção de seis meses a três anos para quem participa de corrida, disputa ou competição com carros e motos.
Caso a proposta seja aprovada, serão incluídos no Código de Trânsito Brasileiro novos tipos de infrações para esses crimes de trânsito. O motorista que for pego, fazendo manobras arriscadas que ameacem os pedestres, ciclistas ou outros veículos cometerá infração gravíssima e sofrerá penalidades que variam de aplicação de multa a suspensão do direito de dirigir.
O especialista em trânsito e diretor do Portal do Trânsito Brasileiro, Celso Alves Mariano, afirma que o trânsito no Brasil é um dos mais preocupantes do mundo e a punição é uma forma de diminuir o problema.
“Todo e qualquer esforço para humanizar o trânsito no Brasil é muito bem vindo. os nossos índices são absolutamente preocupantes, vergonhosos. Nós somos um dos países com o trânsito mais preocupante do planeta. Então, um projeto como esse está ajudando em uma parte muito importante que é tornar mais rigorosa a penalização de quem se comporta mal no trânsito. E, pontualmente, de quem está colocando a própria vida em risco e a vida dos outros, de uma forma clara e direta. Não tem nada que expresse mais isso do que o excesso de velocidade, ainda mais em uma competição de racha”.
Celso Alves Mariano também alerta o governo brasileiro de que é necessário fiscalizar com mais intensidade o trânsito. Ele reforça que a lei não deve ficar só no papel e a sociedade têm que fazer sua parte de não aceitar que os rachas ocorram.
“Um racha em rua é um despropósito, é uma situação que não devemos aceitar em hipótese alguma por vários motivos, inclusive porque os veículos normalmente utilizados não estão preparados para isso e a via é compartilhada com outros usuários que não estão no mesmo espírito”.
O relator da proposta na Comissão de Viação e Transporte, deputado Hugo Leal, do PROS do Rio de Janeiro, acredita que a projeto de lei ajudará a minorar um dos principais motivos de morte no trânsito, que são as mortes por ultrapassagem.
Em caso de morte, ocorrida em decorrência do racha, a pena para o motorista será de 5 a 12 anos de cadeia.

fonte:http://autotran.com.br/autotran/?p=1638

terça-feira, 19 de novembro de 2013

"Nova Ciretran em Santa Barbara D Oeste"


Nova CIRETRAN em Santa Bárbara D Oeste

O novo modelo da Circunscrição Regional de Trânsito (CIRETRAN) será implantado nos próximos dias em Santa Bárbara D Oeste, terá o mesmo modelo de atendimento prestado no Poupa Tempo, com senhas, horários agendados, sala de espera, bebedouro de água, atendimento padronizado, etc.. O objetivo é tornar os serviços prestados mais rápidos e eficientes, além de desburocratizá-los. Outra intenção do governo com a unidade é a liberação de policiais para os trabalhos de investigação. Na unidade estarão trabalhando funcionários concursados em que passarão por treinamentos.

A administração da CIRETRAN não será mais da Polícia Civil e passará a ser da Secretaria de Estado da Gestão Pública. A nova CIRETRAN estará funcionando (foto) na RUA INACIO ANTONIO (PROXIMO AO ASILO) NO Nº 717 – CENTRO, receberá novos equipamentos e móveis. Também terá adaptações para garantir a acessibilidade no local.
Além da agilidade nos serviços, outras novidades poderão acompanhar o novo modelo da CIRETRAN,é possível que as provas teóricas passam ser eletrônicas, possibilitando o resultado instantâneo da correção do exame teórico, alguns serviços que somente eram prestados por despachantes poderão ser realizados diretamente pelo cidadão sob a orientação dos servidores.
É importante frisar que os Despachantes e Autoescola não perderão sua funcionalidade e poderão continuar a prestarem os serviços permitidos pela legislação que compete a cada um normalmente, e que o papel fundamental destes prestadores continuará sendo de grande importância.
Nas cidades vizinhas de Limeira e Americana já operam neste novo sistema.
A data de inauguração da nova CIRETRAN aqui em S.B.O ainda não foi divulgada, mas as adequações no novo local já estão bem adiantadas.

terça-feira, 28 de maio de 2013

terça-feira, 7 de maio de 2013

quinta-feira, 2 de maio de 2013

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Rua do Rayon 
nº 382
Jd. Esmeralda
Santa B. D Oeste-SP
(19) 3629-3172

*treinamentos para habilitados
*consultoria p/concursos práticos de motoristas
*palestras em segurança no trânsito
*palestra em "SIPAT": Acidente de percurso vamos evita-lo!?

e-mail   transitarcfc@hotmail.com       
               oberdanuniao@hotmail.com 


sábado, 16 de março de 2013

Medo de dirigir



10% dos motoristas no Brasil deixam o carro na garagem.

Não por alguma súbita consciência ecológica, mas por medo de dirigir mesmo. Além de lidar com esta fobia, eles precisam enfrentar o preconceito de uma sociedade que tem orgulho em andar motorizada.

Para quem quer se livrar do medo de dirigir sozinho, segue dez dicas:

1- Trabalhe a respiração. De boca fechada, inspire lentamente pelo nariz e sinta o ar chegar aos pulmões. Expire pela boca buscando relaxar.

2- Faça atividade física ou relaxamento muscular para produzir endorfinas e neutralizar o estresse e a ansiedade.

3- Dentro da garagem, inicie a aproximação com o carro. Entre, ajuste o banco, sinta o espaço interno, ligue e desligue o motor.

4- Ainda dentro da garagem ligue o carro e faça pequenos movimentos, para frente e para trás.

5- Em horários sem movimento, dê voltas no quarteirão com o carro. Escolha ruas sem crianças e tranqüilas e quando sentir segurança entre no trânsito.

6- A princípio faça apenas um ou dois trajetos e só depois opte por caminhos mais longos.

7- Crie o hábito semanal e marque na sua agenda, pelo menos duas vezes por semana, de fazer o treino de direção. Essa rotina lhe trará confiança.

8- Quando ficar totalmente seguro, inicie trajetos que tenham subidas e descidas.

9- Não se assuste com os sinais do corpo, porque as tremedeiras, sudoreses, e taquicardias diminuirão com o tempo, ou seja, com a prática.

10- Não tente provar nada para os outros. Dirija para você. Isso diminuirá as expectativas.

Caso não consiga perder o medo com essas dicas procure uma auto-escolas especializadas para pessoas que tem medo de dirigir ou um psicólogo sempre é bom!

domingo, 10 de março de 2013

EM SANTA BARBARA D OESTE INSTRUTORES E AUTOESCOLAS SE REÚNEM COM PREFEITO DENIS ANDIA PARA DEFINIR MAIS UM PONTO DE TREINAMENTO PARA CATEGORIA "CARRO" NA ZONA LESTE DO MUNICÍPIO

Instrutores de auto escola reivindicam nova área para treinamento na Zona Leste

O prefeito Denis Andia se reuniu na manhã desta segunda-feira (25/02) com um grupo de instrutores de auto escola. Os profissionais reivindicam uma nova área para treinamento de aulas de carro na zona leste na cidade. A reunião foi intermediada pelo vereador e presidente da Câmara Municipal, Fabiano Ruiz Martinez, o Pinguim, e teve ainda a participação dos secretários Rodrigo Maiello, de Governo e Hamilton Cavichiolli, de Obras e Serviços.

Atualmente o treinamento é realizado em uma área no bairro Cândido Bertini II, local considerado inadequado pelos instrutores. Eles sugeriram a readequação do CEMEC (Centro Municipal de Eventos Comunitários), no Jardim Pérola, local já utilizado para aulas de motocicletas ou uma área no final da Rua Curitiba, cruzamento com a Rua Lorena, no bairro Cidade Nova.

O secretário de Obras, Hamilton Cavichiolli, visitará os dois locais para avaliar a possibilidade de readequação do CEMEC, que já possui estrutura para atender a demanda ou elaborar um projeto para transformar a área da Rua Curitiba em local de treinamento para aulas de carro.

O prefeito Denis Andia considerou a solicitação pertinente e disse que a Prefeitura vai trabalhar para atender a demanda. "É dever do poder público encontrar meios para adequar as situações às demandas que vão surgindo", disse.

Oberdan Alves, instrutor e proprietário de Auto Escola, comentou que há mais de 20 anos a categoria reivindica um local adequado, mas sem sucesso. "Essa Administração tem dado um olhar especial para a categoria, estamos otimistas", comentou.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A partir de hoje, blitz da lei seca vai flagrar quem usa maconha e cocaína
Atualizada às 8h32

Entre a noite desta sexta-feira e a terça-feira de carnaval, o governo do Estado vai testar nas ruas da capital um novo modelo de blitz para fiscalizar a lei seca. Além de novos equipamentos para flagrar motoristas bêbados, como câmeras de vídeo, policiais de São Paulo terão, pela primeira vez, aparelhos capazes de detectar se o motorista consumiu também maconha ou cocaína.

Os equipamentos - inéditos no País - serão usados caso o policial suspeite do consumo de drogas. Para o teste, são coletadas gotas de saliva do condutor. Diferentemente do álcool, não é preciso aferir a quantidade de outras substâncias psicoativas no corpo: pelo artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), qualquer valor é suficiente para indiciar o motorista por crime de trânsito, que pode pegar pena de 6 meses a 3 anos de prisão, além de perder a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por um ano e pagar multa de R$ 1.915,40.

A ressalva, segundo o presidente da Comissão de Trânsito da seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Maurício Januzzi, é que, assim como o bafômetro e o exame de sangue, o motorista não é obrigado por lei a fazer o novo teste antidrogas.

Mudanças

Os novos aparelhos são apenas uma das mudanças na blitz da lei seca. O governador Geraldo Alckmin vai assinar hoje um decreto que rebatiza a fiscalização como Operação Direção Segura. No lugar de uma operação conduzida basicamente por policiais militares, as novas blitze terão também delegado e escrivão da Polícia Civil, peritos do Instituto de Criminalística e agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e de seis secretarias de Estado. Serão, ao todo, 17 pessoas por operação. "A diferença é que toda a operação estará concentrada em um lugar só. Hoje, a cada motorista flagrado, é preciso que três, quatro policiais o acompanhem até a delegacia. Com o tempo, a blitz acaba se desfazendo", explica o presidente do Detran, Daniel Annenberg.

A ideia do Palácio dos Bandeirantes, conforme o Estado antecipou em novembro, é que o indiciamento do motorista infrator ocorra na mesma noite do flagrante da bebedeira. A documentação do motorista e a situação do veículo (em relação ao pagamento de IPVA e licenciamento) também serão fiscalizadas nas operações.

Outra novidade é que os policiais vão usar câmeras de vídeo, cujas imagens passaram a ser aceitas como prova de embriaguez desde o fim do ano passado, e foram treinados para notar os sinais de embriaguez definidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Além disso, cadeirantes vítimas de acidentes de trânsito farão ações de conscientização sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool e outras drogas. Eles também vão atuar em bares, baladas e restaurantes.

O piloto do novo programa só deverá ser implementado no resto do Estado após o carnaval. Annenberg diz que, em uma segunda etapa, ainda neste ano, as blitze terão vans com computadores da Secretaria de Estado da Fazenda para que motoristas que estejam sóbrios, mas tenham pendências financeiras com o veículo, possam acertar suas contas. "Às vezes, o cidadão que não é bandido e está com a família fica a pé à noite por causa disso."

2 perguntas para: Dirceu Rodrigues Alves Jr., médico especialista em trânsito

1. Há diferença, para a segurança do trânsito, se o motorista bebeu ou usou maconha ou cocaína? Todas as drogas alteram a capacidade cognitiva, motora e sensitiva. As três drogas atrapalham, mas as ilícitas podem causar até alucinações. As drogas são uma grande agressão ao corpo e a pessoa não tem nenhuma condição de dirigir sob efeito delas - e isso inclui o álcool.

2. Há estatísticas sobre consumo de drogas por motoristas? Sim. Há relatos sobre motoristas nas rodovias que antes bebiam e agora usam maconha, porque a droga não aparece no bafômetro. E o consumo é maior entre os jovens que vão para as festas de carnaval. E lá consomem também álcool.

Também está na mira venda de álcool para adolescentes

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo vai fazer operação especial no carnaval para fiscalizar a proibição de venda de álcool a menores de idade, mesmo acompanhados dos pais ou responsáveis. As blitze vão de hoje a terça-feira.

Agentes das Vigilâncias Sanitárias estadual e municipal e do Procon-SP, a maioria à paisana, vão fiscalizar bailes de carnaval, casas noturnas, bares e outros estabelecimentos que ficam em ruas por onde passam blocos, cordões e trios elétricos. O sambódromo do Anhembi e imediações também estão na mira.

A vigilância será intensificada ainda no litoral, em quiosques de praia e estabelecimentos. Os fiscais também vão checar o cumprimento da lei antifumo.

Os estabelecimentos infratores receberão multa de até R$ 96,8 mil, além de interdição e perda da inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS.

fonte:08/02/2013 00:01 | Por Bruno Ribeiro - O Estado de S.Paulo, estadao.com.br

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Falta de funcionários gera espera de até 10h na Ciretran de Santa Bárbara

População reclama de espera para atendimento na
sede do Ciretran (Foto: Fernando Campos/Câmara)

Quadro atual é de 10 pessoas no atendimento, mas 17 seria o número ideal.
Além da demora, usuários também reclamam do tratamento dado ao público.

A falta de funcionários na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) em Santa Bárbara d'Oeste (SP) tem causado esperas de até 10 horas para que os usuários sejam atendidos. A equipe, que já contou com 17 membros, trabalha atualmente com 10 devido a demissões, transferências e um afastamento por acidente. A perda de 35% do quadro considerado ideal gera reclamações da população.
Além da demora nos atendimentos, usuários também reclamam do tratamento que os atendentes dão ao público. "Estou aqui o dia inteiro, mas não consigo pegar uma placa que já paguei. Somos tratados pior que animais. Não tem banheiro, água ou refrigeração", disse Osvaldo Pereira, aposentado que foi ao local pelo segundo dia seguido para resolver a pendência.
O carreteiro Nilvo Pereira da Silva, que chegou ao local às 6h30 desta quinta-feira (10) e só foi atendido por volta das 16h30 também reclamou do tratamento recebido. "Estou aqui desde as 6h30, mas não consigo ser atendido e retirar meu veículo do pátio. Acho que falta boa vontade", afirmou.
O delegado João Sérgio Marques Batista, responsável pelo órgão na cidade, disse que o principal problema é a falta de funcionários. "Quando assumi, tínhamos 17 funcionários, hoje trabalhamos com 11, sem contar que todos têm direito aos afastamentos regulares, como férias, e que uma das funcionárias está afastada em virtude de um acidente há três meses."
Visita
Nesta quinta-feira o presidente da Câmara de Santa Bárbara Fabiano Ruiz Martinez, o Pinguim (PV), se reuniu com o delegado e ouviu usuários. Ele disse que pretende pleitear melhorias junto ao governo do Estado, por meio do deputado estadual Chico Sardelli (PV).

fonte: 11/01/2013 07h52 - Atualizado em 11/01/2013 07h54  http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2013/01/falta-de-funcionarios-gera-espera-de-ate-10h-na-ciretran-de-santa-barbara.html



Cresce 50% o número de motoristas presos após lei seca ficar mais rígida

"Blitz da Lei Seca realizada na Rodovia dos Imigrantes"



Média diária de condutores detidos pela PM subiu de 10 para 15 depois que outras provas, como o testemunho, passaram a valer
O número de prisões por embriaguez no Estado aumentou no primeiro mês de vigência da lei seca mais severa. Ao longo de 2012, a média foi de dez detenções por dia. Entre 21 de dezembro e 21 de janeiro, a taxa saltou para 15. Regulamentada na semana passada, a lei mais rigorosa prevê que testemunhos atestem a embriaguez caso o motorista não queira soprar o bafômetro. Para dar mais força a seus depoimentos, policiais estão usando até câmeras de vídeo.
A partir de 21 de dezembro, um dia após a presidente Dilma Rousseff (PT) sancionar as mudanças na lei seca, a Polícia Militar fez 464 prisões em flagrante por "alcoolemia ao volante" em 30 dias. Em todo o ano passado - descontados os últimos dez dias de dezembro - foram feitas 3.606 prisões em flagrante, segundo a PM, o que dá a média de dez casos por dia.
Essa variação pode ser explicada pelo fato de que ficou mais flexível para os policiais identificar motoristas alcoolizados com o exame de sinais de embriaguez. Não é mais preciso submeter a pessoa ao teste do bafômetro ou ao exame de sangue, como era antes. Agora, sinais como vermelhidão dos olhos, dificuldade para falar e andar e cheiro do vômito podem provar que o condutor está embriagado.
É o que diz o capitão Sérgio Marques, porta-voz da Comando de Policiamento de Trânsito e especialista em sua legislação. "Continua valendo a premissa constitucional de que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. Porém, o corpo produz provas, o corpo fala. Odor de álcool, atitude arrogante e desordem nas vestes, entre outros itens, podem configurar não só a multa, como o crime."
Isso prova o flagrante previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que estabelece como infração criminal conduzir veículo "sob a influência de álcool ou substância de efeitos análogos", com penas que variam de seis meses a três anos de detenção, além de multa ou proibição de dirigir. Contudo, a pena é afiançável e, portanto, raramente alguém fica preso.
Uma gravação foi usada na noite de sexta-feira para levar à prisão um motorista da Praia Grande, no litoral sul. "Os policiais notaram que o homem estava embriagado, mas ele não quis soprar o bafômetro. Então, além de relatar os sinais de embriaguez, os policiais filmaram o motorista com andar cambaleante e encaminharam o vídeo para a delegacia", afirma o tenente Moacir Mathias do Nascimento, porta-voz da Polícia Rodoviária Estadual. Até a noite de sábado, a fiança, estipulada em R$ 3 mil, não havia sido paga.
Endurecimento. Na terça-feira passada, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou uma resolução para regulamentar a lei seca mais rigorosa. Essa determinação não permite nenhuma quantidade de álcool no sangue do motorista.
O consultor de tráfego Horácio Augusto Figueira apoia a medida da PM de usar câmeras para filmar motoristas embriagados. O material pode servir como mais uma evidência para indiciar condutores que dirigem depois de consumir álcool. "Acho que essa alteração na lei seca e a forma de a blitz ser feita já vai dar um certo chacoalhão no comportamento de boa parte da sociedade. As pessoas já começam a perceber que agora é para valer."
Entretanto, em sua avaliação, os bloqueios policiais só serão plenamente efetivos se ocorrerem 24 horas por dia e em vias escolhidas aleatoriamente. "Não precisa ser só em ruas de grande movimento. Isso é besteira. É preciso fazer blitze em ruas locais de bairro por onde os motoristas fogem."
Ele sugere que as autoridades passem a montar um pequeno bloqueio falso em avenidas movimentadas só para que motoristas embriagados as vejam e "escapem" por alternativas manjadas, onde os policiais estariam fazendo a blitz verdadeira.
Câmera e 2 tipos de bafômetro
Dois tipos diferentes de bafômetro, filmadoras digitais, máquinas fotográficas e computadores para verificar documentos. Com esse aparato tecnológico, policiais rodoviários se preparavam para montar uma blitz da lei seca no km 32 da Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo, no ABC, por volta das 11h de sábado.
As filmadoras não precisaram ser utilizadas, já que nenhum motorista se recusou a soprar o bafômetro. Nenhuma das pessoas paradas no bloqueio estava sob efeito de bebida alcoólica. Durante as abordagens, a única infração encontrada pelos policiais foi uma pessoa que estava com a carteira de habilitação vencida.
Parte dos motoristas aprova a rigidez maior da Lei Seca. "Acho certíssimo o que estão fazendo. Quem sai na rua ou pega uma estrada bêbado está colocando a vida de um monte de gente em risco. Iria até mais longe. Acho que essa pessoa não poderia dirigir mais", afirma o antiquário Ronaldo Lorando, de 42 anos, um dos parados na blitz.
O microempresário Paulo Roberto de Andrade, de 58 anos, disse que a presença dos policiais na estrada passa uma sensação de segurança. "Espero que, com toda a divulgação sobre a lei e as blitze que a polícia está fazendo, o pessoal fique com medo de dirigir depois de beber. Não me preocupo em ser parado."
Após parar o carro ou a moto, os policiais explicam o motivo do bloqueio e solicitam que o motorista continue falando, bem próximo ao chamado bafômetro passivo, equipamento que revela se existe álcool no ar expelido. Em alguns casos, o policial pede para o motorista soprar também o bafômetro convencional, que dá, como resultado, a dosagem de álcool no ar expelido.
"Quando o policial para um veículo, também faz a fiscalização de documentos e fiscalização do carro", explica o tenente Moacir Mathias do Nascimento, porta-voz da Polícia Rodoviária. "Na blitz de hoje (sábado), não foi necessário autuar ninguém. Mas poderíamos usar as câmeras e até o depoimento de outros motoristas caso alguém apresentasse sinais de embriaguez." / C.V. e T.D.

fonte:Atualizado: 04/02/2013 02:01 | Por CAIO DO VALLE E TIAGO DANTAS, estadao.com.br