sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Participantes de rachas poderão ser punidos com prisão

Novas multas deverão ser aplicadas para os motoristas que praticarem racha em vias públicas do país.
Projeto de lei (PL 2592/07) que aguarda para ser votado no Plenário da Câmara prevê pena de detenção de seis meses a três anos para quem participa de corrida, disputa ou competição com carros e motos.
Caso a proposta seja aprovada, serão incluídos no Código de Trânsito Brasileiro novos tipos de infrações para esses crimes de trânsito. O motorista que for pego, fazendo manobras arriscadas que ameacem os pedestres, ciclistas ou outros veículos cometerá infração gravíssima e sofrerá penalidades que variam de aplicação de multa a suspensão do direito de dirigir.
O especialista em trânsito e diretor do Portal do Trânsito Brasileiro, Celso Alves Mariano, afirma que o trânsito no Brasil é um dos mais preocupantes do mundo e a punição é uma forma de diminuir o problema.
“Todo e qualquer esforço para humanizar o trânsito no Brasil é muito bem vindo. os nossos índices são absolutamente preocupantes, vergonhosos. Nós somos um dos países com o trânsito mais preocupante do planeta. Então, um projeto como esse está ajudando em uma parte muito importante que é tornar mais rigorosa a penalização de quem se comporta mal no trânsito. E, pontualmente, de quem está colocando a própria vida em risco e a vida dos outros, de uma forma clara e direta. Não tem nada que expresse mais isso do que o excesso de velocidade, ainda mais em uma competição de racha”.
Celso Alves Mariano também alerta o governo brasileiro de que é necessário fiscalizar com mais intensidade o trânsito. Ele reforça que a lei não deve ficar só no papel e a sociedade têm que fazer sua parte de não aceitar que os rachas ocorram.
“Um racha em rua é um despropósito, é uma situação que não devemos aceitar em hipótese alguma por vários motivos, inclusive porque os veículos normalmente utilizados não estão preparados para isso e a via é compartilhada com outros usuários que não estão no mesmo espírito”.
O relator da proposta na Comissão de Viação e Transporte, deputado Hugo Leal, do PROS do Rio de Janeiro, acredita que a projeto de lei ajudará a minorar um dos principais motivos de morte no trânsito, que são as mortes por ultrapassagem.
Em caso de morte, ocorrida em decorrência do racha, a pena para o motorista será de 5 a 12 anos de cadeia.

fonte:http://autotran.com.br/autotran/?p=1638

Nenhum comentário: